Whatsapp Twitter Pinterest Linkedin Facebook

Educação, Cultura, Desporto e Turismo / Momento importante para a cultura de São José do Sul: prédios históricos serão tombados - 24/11/2021 às 16:51

Momento importante para a cultura de São José do Sul: prédios históricos serão tombados

Momento importante para a cultura de São José do Sul: prédios históricos serão tombados
Momento importante para a cultura de São José do Sul: prédios históricos serão tombados

Na tarde de segunda-feira, 22 de novembro, São José do Sul deu início a uma nova história para a cultura do município. Em frente ao Memorial da Família Gabbardo, estiveram reunidas a Prefeita, Juliane Bender, o vice-prefeito, Laerte Junges, o secretário de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, Paulinho Brand, a senhora Imelda Verônica Gabbardo, proprietária e criadora do Memorial, e sua filha, Dalva Regina Gabbardo, para o ato de assinatura do contrato de tombamento de patrimônio histórico e cultural do Memorial da Família Gabbardo e da Escola Brizoleta, da Linha Lerner. Também estiveram presentes na ocasião, as representantes da empresa responsável pela consultoria e auxílio nos trâmites para a efetivação do tombamento municipal, Daniela Steffen e Luciane Kercher.

 

’É uma forma de preservar a memória. É a história da comunidade através de objetos que retratam momentos, épocas e que tem muito valor afetivo-, afirma emocionada Dalva Regina Gabbardo, sobre o tombamento da casa da família. A residência é de 1881, quando era inicialmente um salão de bailes. Com a chegada de Ângelo Gabbardo e sua esposa, Maria Letícia Conzatti, em 1920, passou a ser moradia da família. Hoje, a casa compreende um acervo imenso que resgata a história das famílias da região.

 

Sobre a importância de resgatar, preservar e valorizar o patrimônio histórico e cultural do município, o secretário de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, Paulinho Brand, afirma ser necessário começar de alguma forma. ’Existem inúmeras possibilidades para um prédio tombado. O intuito é contagiar positivamente outras pessoas para o tombamento patrimonial, pois temos muitas casas antigas e muitas que já perdemos-, declara Paulinho. A prefeita, Juliane Bender, também destacou a importância da Escola Brizoleta, assim chamada por ter sido construída no Governo de Leonel Brizola e uma das poucas que ainda existem no Vale do Caí. ’Histórias só permanecem quando estão escritas em algum lugar. Nossa ideia, então, é preservar a história de São José do Sul, para que alguém daqui a muitos anos possa vir aqui e ler e saber como tudo isto aconteceu-, salientou. 

 

Para o processo de tombamento, foi contratada uma empresa de consultoria especializada para efetivação do processo. ’Ver o trabalho crescendo, é muito gratificante. Precisamos multiplicar e sensibilizar nossas crianças e jovens, para que eles consigam enxergar e valorizar isso- declarou Daniela Steffen, produtora cultural. Dentre os objetivos da empresa, inicialmente, é realizar o levantamento de ambas as edificações, para identificar as características de cada uma delas, com o intuito de preservar de maneira integral e genuína, a autenticidade do Memorial e da Brizoleta. ’Nós estamos escrevendo uma história e, além disso, estamos mantendo a história viva-, finalizou. Ainda dentre as entregas, a consultoria prevê: inventariar, catalogar e executar o processo de tombamento histórico e cultural das duas construções, elaborar mecanismos de gestão para incentivar a renovação e revitalização das edificações e, por fim, criar uma legislação municipal específica para efetivação do Tombamento Municipal.