Whatsapp Twitter Pinterest Linkedin Facebook

Supremacia vermelha no futsal de São José do Sul - 10/09/2018 às 11:45

Supremacia vermelha no futsal de São José do Sul

Desta vez sem percalços como na semana anterior, o 5º Campeonato Municipal de São José do Sul, teve suas partidas finais. Imprevisto, apenas, para o prefeito Sílvio Kremer que tinha compromisso agendado há tempos, de modo que não pode estar presente na final do campeonato. "Não poderia ter pensado em mim, mas no esporte. Assim, mesmo longe estava o município muito bem representado pelo vice-prefeito Marcelo e pelos secretários municipais", destacou Sílvio, que estava em viagem. 

Quando a bola rolou, tudo levava a crer que a partida entre os veteranso de Linha Bonita Baixa e Vila Progresso seria equilibrada. Apenas a primeira impressão. Se o time que começou goleando no campeonato, tendo feito a primeira partida em casa, a final para União Linha Bonita, deveria ser de goleada. E assim o foi. O primeiro tempo terminou em 4 a 1 , que ao final da partida terminou com o placa de 6 a 1.e o título para o união de Linha Bonita Baixa. 

Veio então a final do força livre. Poderia ser festa dobrada para o União, que vinha à quadra com o seu time mesclado veteranos e jovens talentos. Poderia, afinal, do outro lado da quadra estava o time da baixada, vestido de vermelho. E a noite haveria de ser vermelha. O jogo terminou empatado em 2x2. E se a noite era para ser dos goleiros, a final foi definida nos pênaltis. Nas cinco primeiras cobranças, os golerios nada puderam fazer. Na sexta cobrança parecia que a torcida estava tendo uma premunição. Gritavam o nome do goleiro Felipe antes mesmo do Artur colocar a bola na marca. Disparou um tiro emdireção ao gol, mas Felipe, sem ter medo de canhão, defendeu, dando início a festa. Festa vermelha , que só terminou depois de muitas caixas de Brahma, também vermelhas. 

O secretário da Educação e Desporto, Sidnei Gustavo Schommer chamou os times e foi condecorando um a um com auxílio de vereadores, secretários e do vice-prefeito Marcelo Bock. Nos veteranos, destaque para o Fair Play da Linha Lerner, que recebeu o troféu por ser exemplo de disciplina para todos os demais. A Linha Lerner terminou em terceiro nesta categoria e também recebeu suas medalhas. Depois de condecorados os times dos veteranos, que fizeram a primeira final da noite, foi a vez de entregar os troféus e medalhas no força livre, fazendo com que se tivesse o ponto alto da noite, com o erguer o troféu e o grito de “É campeão” que era ouvido em duas torcidas, afinal, os veteranos estavam, igualmente felizes. 
O campeão do Força Livre, a Baixada, formou com Felipe, Leandro, João, Rodrigo, Daniel e Diego. Não tiveram nem goleador (Schütz, do São José), nem menos vazado (Gerson do União), mas ficaram com o troféu maior, o que justificou toda a festa que adentrou a madrugada no Ginásio do Botafogo.